Notícias

Compartilhe:

Qual é a sua moto?

Qual é a sua moto?

Índia assume o posto de líder mundial do mercado de motos

Imagem retirada de http://www.moto.com.br/acontece/conteudo/india-assume-o-posto-de-lider-mundial-do-mercado-de-motos-117554.html Imagem retirada de http://www.moto.com.br/acontece/conteudo/india-assume-o-posto-de-lider-mundial-do-mercado-de-motos-117554.html

Com uma atividade industrial intensa, a Índia é um dos grandes expoentes dos Brics, bloco de países emergentes que inclui ainda Brasil, Rússia, China e África do Sul, tanto que o mercado de motos por lá vai de vento em popa. Prova disso é a expansão de fabricantes de motos indianas pelo mundo, como é o caso recente da anglo-indiana Royal Enfield, que acaba de estabelecer sua subsidiária oficial em território brasileiro.

Em 2016, o segmento das duas rodas na Índia se consolidou como o maior mercado mundial para motocicletas, contabilizando uma venda de nada mais, nada menos que 17,7 milhões de motocicletas. Dá uma impressionante média de cerca de 48 mil motos comercializadas por dia.

É muita moto, mas muita moto mesmo. Não dá para ignorar um volume desses. Até o protuberante império das duas rodas da China ficou para trás, com 16,8 milhões de motos vendidas no ano passado.

Diante desses gigantes e olhando para nossa situação, o poderio indiano no mundo das motos representa mais de 17 vezes os números do mercado brasileiro, se considerarmos os resultados de 2016 em nosso país.

Ao longo de sete anos, o mercado indiano das duas rodas aumentou 32%. A justificativa para tamanho crescimento está ligada a fatores, como a presença de mulheres motociclistas, o aumento da infraestrutura e a melhoria das condições viárias no país.

Os principais produtos no segmento de duas rodas para os indianos são os modelos de baixo custo, cilindrada reduzida e grande economia no consumo, como a TVS Sport 100, que promete fazer até incríveis 95 km por litro.

Nesse sentido, o destaque em termos de motocicletas na Índia fica por conta dos modelos compactos, como scooters, ciclomotores e motos compactas dos segmento street e city. As informações são do site Asphalt and Rubber com India Times.

fonte: Moto Brasil